04/05/2009

poema para o desespero materno


Vi as bestas expulsas do coração da minha mãe. Não há distinção
entre a minha carne e a sua tristeza.

Antonio Gamoneda, Ardem as Perdas

8 comentários:

genital apoteótico disse...

É provavelmente o poema da minha vida.

Flávio Lopes da Silva disse...

é provavelmente um poema a servir de pequeno-almoço. estive dois minutos a reflectir.
abraço.

corpo visível disse...

.
a carne de um como prolongamento da tristeza do outro ou vice-versa?
.
não posso comentar, mas gostava de ler na versão original.
.

genital apoteótico disse...

A carne e a tristeza de ambos são a mesma coisa. Não percebo o que queres dizer com versão original. Mas aconselho-te a comprar o livro. Está editado na Quasi, graças ao valter.

corpo visível disse...

.
eu não o entendo assim, como sendo a mesma coisa porque seria demasiado redutor. para mim, claro.
.
o encanto disto é o proporcionar leituras diversas segundo a natureza de cada um.
.
a versão original em castelhano. há pequenas nuances que por vezes se perdem com as traduções.
.

ana disse...

Sob as águias silenciosas, a imensidão carece de significado.

livro do frio

JotaSP disse...

É muitooooooooooooooooooooooooo bonito_______________________

Abraço «««

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,